top of page

O poder da alegria



Me inspiro no sorriso das pessoas. Mesmo em tempos de máscaras é possível ver em seus olhos seu estado de espírito e quando há sorriso em seus lábios, alegria em suas vidas ou a tristeza que facilmente se expressa.


Vejo no sorriso das crianças quando brincam, na face das mães com seus filhos, dos amigos saudosos, dos casais apaixonados, dos que trabalham com prazer em seu oficio e imagino como podem ser infinitos os motivos de felicidades.


Muitos falam do quanto tem aumentado a depressão, a angústia, a tristeza e que poucas são as razões para ser feliz num mundo de tantas aflições e turbulências. No cenário atual vivemos crises em vários contextos. As consequências da pandemia do covid-19 são inúmeras. Distanciamento social, medo, ansiedade, solidão, saudade de amigos e familiares, luto por perdas de pessoas queridas e da saúde física e psicológica, prejuízo nas finanças, declínio ou adiamento de projetos têm sido motivo de perda de entusiasmo e alegria.


Todas essas razões de sofrimento, na verdade, expressam o quanto nós, seres humanos, desejamos viver a vida de maneira mais harmoniosa, feliz e saudável. Expressamos com nossas inquietações que cremos que nesta vida podemos ter melhores experiências e que nossos desejos não podem se perder no vento impetuoso que surge em nossa caminhada.


É certo que somos criaturas que nasceram para a vida, conquista, alegria e contentamento. Fugimos do desprazer, do horror da violência, do sofrimento, da dor, da doença e da morte. Somos atraídos facilmente por pessoas e coisas que nos dão esperança e motivos para viver.


Mas, afinal, qual é o poder da alegria e o que a vida pode nos trazer de contentamento? É possível ser ou estar alegre em meio ao desequilíbrio, desentendimentos e tribulações?


A alegria pode ser muito mais que uma simples emoção, um sentimento de momento ou um estado de humor eufórico. Ela pode estar presente por muito tempo, independente das circunstâncias, desde que para isso encontremos a nossa alegria de viver. Na verdade, a alegria pode ir além e funcionar como um termostato, que regula e determina o ambiente. O estar alegre por simplesmente viver, pode gerar em outras pessoas novas razões de felicidade porque temos essa capacidade de influencia social.


Há um provérbio que diz: "o coração alegre aformoseia o rosto, mas com a tristeza do coração o espírito se abate" (provérbios 15:13). Vejo o quanto isso é real na vida de algumas pessoas que conheço. A alegria que expressam em seus sorrisos é tão autêntica que, independente da idade, lhes trás uma beleza física incrível. E algumas outras pessoas são jovens e bonitas, mas apagadas pela tristeza do coração.


Encontrar sua alegria pela vida acontece quando você identifica o seu desejo, o que lhe satisfaz e segue em sua busca. É verdade que esta não é uma tarefa muito fácil para quem não aprendeu a escutar seu coração e sua voz. Escutar a si mesmo é o primeiro passo nesse processo porque é uma experiência singular, única. Somente nós podemos identificar nosso desejo de vida, mesmo que para isso tenhamos ajuda de alguém. Se perceba, se escute! Assim, terá um encontro com as razões de sua existência, sua alegria de viver.


Aproveite esse tempo para refletir, identificar seu desejo, falar com alguém sobre suas aflições e o que faz seu olhar brilhar. Não se trata de negar a realidade ou mascarar os sentimentos negativos, mas apesar deles estarem presentes é possível um novo viver. Ou, como se diz nas Escrituras, "o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã." (Salmos 30:5)


Se desejar, compartilhe aqui sua alegria, não apenas uma emoção passageira, mas fale do que identifica em você que lhe revela seu sentido de vida, que lhe trás seu impulso por viver.


 

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page